Marechal Candido Rondon / PR - segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Pare de Fumar

Tente parar de fumar, sua saúde vai começar a melhorar logo após o ultimo cigarro...

Após 20 minutos
100% 100%
A pressão sanguínea volta ao normal.
Após 8 horas
100% 100%
Os níveis de nicotina e monóxido de carbono são reduzidos pela metade, o nível de oxigênio volta ao normal.
Após 24 horas
100% 100%
O monóxido de carbono é eliminado do corpo. Os pulmões começam a limpar o muco e outras impurezas.
Após 48 horas
100% 100%
Não há mais vestígio de nicotina no corpo. O alfato e o paladar ficam muito mais evidentes voltando ao normal. A chance de um ataque do coração lentamente começa a diminuir
Após 72 horas
100% 100%
Respiração fica mais fácil. Tubos bronquiais começam a relaxar e você começa a ter mais energia.
Após 2-12 semanas
100% 100%
Sistema circulatório melhora. Andar e correr fica muito mais fácil.
Após 3-9 meses
100% 100%
Tosse, chiado e problemas respiratórios diminuem sensivelmente entre 3 e 9 meses após parar de fumar. A capacidade pulmonar aumenta em 10%.
Após 1 ano
100% 100%
O risco de você ter alguma doença do coração agora é metade do risco que um fumante tem.
Após 2 ano
100% 100%
A chance de você parar definitivamente aumenta muito mais após o segundo ano.

  Números do cigarro:

...no mundo...

  • Hoje o tabaco mata 5 milhões de pessoas por ano no mundo;  a OMS estima que em 2020 mate 10 milhões (equivalente a um holocausto por ano).
  • No mundo, 220 toneladas de nicotina são consumidas por ano.
  • Alguns precisam de apenas 2 a 3 miligramas de nicotina por dia. A média de consumo gira em torno de 20 a 30mg diários. Entretanto, há quem que chegue a usar 80mg / dia.
  • A OMS teme pela morte de 750 milhões de adolescentes.
  • O problema do tabagismo foi eleito pela OMS como prioridade para o século XXI e considerado como pandemia.
  • Os conflitos ocorridos na América Latina, somados ao longo de 133 anos, foram responsáveis por 81.000 mortes. No Brasil, por causa do tabaco morrem 200.000 brasileiros por ano.
  • De acordo com a OMS, o tabagismo matou 100 milhões de pessoas no século XX. A estimativa é de que no século XXI chegue a 1 bilhão de pessoas.
  • Mais de 90% dos fumantes adultos começam antes dos 18, em média entre os 11 e 13 anos.
  • Na China são 300 milhões de fumantes.
  • Na China, maior produtor e maior consumidor de cigarros do mundo, 80% dos médicos fumam, enquanto na Inglaterra apenas 9% e 7% nos Estados Unidos. No Brasil, 25%.

...no Brasil... 
  • No Brasil, o vício mantém 30,6 milhões de dependentes, física e psiquicamente, da substância chamada Nicotina.  Em todo o mundo, são 1,3 bilhão de pessoas nicotino-dependentes, quase 20% dos terráqueos.
  • Dados do Ministério da Saúde informam que 30 mil crianças brasileiras são fumantes habituais entre 5 e 10 anos de idade.
  • No Brasil, a cada ano: 25 em cada 1.000 mortes ocorridas em áreas urbanas são devido ao tabagismo passivo, em domicílio.
  • Cerca de 2.655 mortes por câncer de pulmão, doenças isquêmicas do coração e doenças vasculares cerebrais ocorridas somente na população urbana do Brasil poderiam ser evitadas a cada ano, pela prevenção do tabagismo passivo.

...no corpo... 
  • O câncer de pulmão mata 8 entre 10 vítimas.
  • As substâncias presentes no cigarro, ao serem tragadas, levam menos de dez segundos para alcançar o cérebro.
  • De 5 a 10% do sangue do fumante contém carboxi-hemoglobina, que significa presença de gás carbônico no sangue. O detalhe é que sangue que chega aos tecidos com gás carbônico é inútil, as células precisam é de oxigênio. Se seu sangue não tem oxigênio e sim gás carbônico, suas células não respiram.
  • Antes de uma cirurgia, fumantes são obrigados a fazer jejum de tabaco, de 48 horas a 8 semanas, pois a cicatrização dos tecidos fica prejudicada depois de toda a nicotina absorvida.
  • Um fumante dá 10 tragadas por cigarro. Então, a cada maço, o cérebro recebe 200 impactos de nicotina por dia, 73.000 impactos por ano. Nenhuma outra droga ou prática compulsiva tem tamanha ação sobre os neurônios.
  • Por que se fuma mais quando se está bebendo? Cada um tem um ritmo natural de dependência da nicotina, uns de 20 minutos, outros de uma hora. Quando se ingere álcool, a presença do hidrogênio do álcool no sangue acelera a eliminação da nicotina pela urina, o que faz com que o fumante precise ainda mais rápido repor a droga. Alguns chegam a acender um cigarro na guimba do outro.

...na química... 
  • Segundo o Ministério da Saúde brasileiro, os cigarros contêm cerca de 4.720 substâncias tóxicas, sendo uma delas,  a nicotina, responsável pela dependência.
  • A amônia é usada no processo para aumentar a absorção da nicotina no cigarro.
  • Alguns precisam de apenas 2 a 3 mg  de nicotina por dia. A média de consumo gira em torno de 20 a 30mg diários. Entretanto, há quem chegue a usar 80mg / dia.
  • Já foi comprovado o fato de que existem substâncias radioativas no cigarro.
  • A nicotina era usada em 1690 na França como inseticida na agricultura.

...na economia... 
  • Os custos médico-hospitalares em período máximo de 1 ano, no SUS, com os fumantes passivos que morreram em decorrência de doenças isquêmicas do coração, doenças vasculares cerebrais e câncer de pulmão, em domicílio, nas áreas urbanas do Brasil foram de 20 milhões de reais.
  • Os custos estimados para o pagamento de benefícios ou pensões, pelo INSS (valor médio: R$529,70), com os fumantes passivos que adoeceram e morreram em decorrência de doenças isquêmicas do coração, doenças vasculares cerebrais e câncer de pulmão significaram um custo de 18,3 milhões para cada ano.
  • As projeções indicam um custo de 100 milhões entre 2003-2008 no orçamento da saúde e de 439,2 milhões entre 2003-2008 no orçamento do INSS.